Lisboa
4 Jun 2021
Esgotado

INDUÇÃO MIOFASCIAL: TÉCNICAS ESTRUTURAIS COM ANDRZEJ PILAT – Exclusivo CHLO

Apresentação

Conduzido pelo criador do método, Andrzej Pilat, aborda as técnicas de Indução Miofascial, garantindo-lhe a possibilidade de adquirir uma importante arma terapêutica para aliviar dor e restrições, ao mesmo tempo que partilha da experiência de um dos maiores experts em fáscia. Faça parte do grupo restrito que utiliza estas ténicas, como alguns dos melhores fisioterapeutas a nível mundial. 

Com 88 horas e 4 módulos, este curso é agora ainda mais completo, renovado e atualizado segundo os mais recentes achados da evidência científica!

Este curso é exclusivo para os Fisioterapeutas do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental.

Parceiro Oficial

Informação geral
DestinatárioFisioterapeutas do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental
Carga Horária88h
TipoPresencial
IdiomaEspanhol
Informações adicionais
Data de início4 Jun 2021
CidadeLisboa
Horário

Sexta 14h-19h
Sábado e domingo: 8h30-18h

Endereço

Hotel 3K Europa – Lisboa

Esgotado. Gostaria de receber uma mensagem caso ela fique disponível?

Vou ser melhor com esse curso porque:

  • Vou beneficiar da experiência de Andrzej Pilat, criador deste método e um dos maiores experts em fáscia em todo o mundo, e da sua equipa de formadores
  • Vou dominar as melhores e mais atuais técnicas de Indução Miofascial para o restauro da função e alívio de dor
  • Vou compreender porque a Indução Miofascial é considerada a peça que faltava na cadeia na intervenção em terapia manual
  • Vou fazer parte do grupo restrito de profissionais que utilizam este importante recurso terapêutico

Objetivo Geral:

  • No final deste nível o formando deverá saber, na sua prática clínica, realizar uma apropriada avaliação e tratamento dos pacientes afetados pelo Síndrome de Disfunção Miofascial

Objetivos Específicos:

  • Identificar os elementos básicos da estrutura, biomecânica e cinemática do aparelho locomotor do corpo humano
  • Identificar a estrutura fascial do corpo
  • Descrever a estrutura molecular da fáscia
  • Saber caracterizar em detalhe a estrutura biomecânica da fáscia
  • Analisar com eficiência a patomecânica do sistema fascial
  • Diferenciar e apliquem as fases da avaliação do síndrome miofascial
  • Aplicar corretamente as técnicas básicas da mobilização e indução miofascial profunda
  • Aplicar corretamente as técnicas específicas mais utilizadas nas restrições miofasciais da coluna vertebral, tórax e extremidades
  • Realizar o processo de avaliação e tratamento do síndrome de disfunção miofascial
  • Identificar e respeitar as contraindicações da aplicação das técnicas de indução miofascial
  • Explicar os fenómenos relacionados com a disfunção do aparelho locomotor e sua relação com o síndrome de dor miofascial
  • Integrar as técnicas de tratamento que compõe a Indução Miofascial na sua prática profissional

Nível I – Técnicas Estruturais – 4 seminários | 88 horas lectivas

Primeiro Seminário:

O primeiro seminário introduz os conceitos de fáscia e do sistema fascial. Apresenta os conceitos básicos do síndrome de dor miofascial, apresentando as bases para a avaliação e tratamento do paciente através das técnicas de Indução Miofascial (MIT), nas disfunções mais frequentes do aparelho locomotor.

  • Conceito de fáscia
  • Fáscia como sistema
  • Anatomia do sistema fascial
  • Histologia de tecido conetivo
  • Neuroanatomia do sistema fascial
  • Biomecânica do complexo miofascial do corpo humano
  • Caraterísticas dos conceitos biofísicos do sistema fascial
  • Traumatismos do sistema fascial e o processo de reparação das lesões
  • Restrição miofascial e processo de formação do Síndrome de Disfunção Miofascial (SDF)
  • Bases da avaliação do Síndrome de Disfunção Miofascial
  • Definição da Indução Miofascial
  • Mecanismos da Indução Miofascial: modelos de tixotropia, piezoeletricidade, mecanotransdução e tensegridade
  • Fundamentos do processo de Indução Miofascial: princípios e sequência de tratamento; acompanhamento do paciente
  • Indicações e contraindicações
  • Bases do processo clínico aplicado à SDF
  • Aplicação das Técnicas Básicas no tratamento da SDF

 

Segundo Seminário:

Este seminário resume os conceitos básicos da SDF, focando a avaliação do paciente, bases do tratamento e a aplicação das técnicas de Indução Miofascial (MIT) nas disfunções mais frequentes da região torácica e região lombo-pélvica.

  • Análise da patomecânica fascial da região torácica e lombo-pélvica em relação com as restrições do sistema fascial
  • Avaliação das disfunções miofasciais da região torácica e região lombo pélvica
  • Aplicação dos tratamentos específicos na região torácica e lombo pélvica

 

Terceiro Seminário:

O terceiro seminário consiste na aplicação das técnicas de Indução Miofascial (MIT) nas restrições mais comuns da região cervical e do complexo articular do ombro. O programa inclui a discussão e aplicação dos seguintes tópicos:

  • Análise das particularidades da biomecânica do complexo articular do ombro
  • Avaliação das alterações patomecânicas relacionadas com as restrições miofasciais do complexo articular do ombro
  • Aplicação dos tratamentos específicos no complexo articular do ombro em relação às restrições do sistema fascial
  • Análise da patomecânica do sistema miofascial da região cervical
  • Avaliação das alterações patomecânicas relacionadas com as restrições miofasciais da região cervical
  • Tratamento das disfunções miofasciais da região cervical

 

Quarto Seminário:

O quarto e último seminário resume os conceitos básicos da SDF e foca a avaliação, bases do tratamento e a aplicação das técnicas de Indução Miofascial (MIT) nas disfunções mais frequentes que afetam as extremidades superiores e inferiores.

  • Patomecânica do sistema miofascial das extremidades superiores
  • Avaliação prática das alterações patomecânicas relacionadas com as restrições miofasciais das extermidades superiores
  • Aplicação dos tratamentos específicos nas extremidades superiores em relação às restrições do sistema fascial
  • Patomecânica do sistema miofascial das extremidades inferiores
  • Avaliação prática das alterações patomecânicas relacionadas com as restrições miofasciais das extermidades inferiores
  • Aplicação dos tratamentos específicos nas extremidades inferiores em relação às restrições do sistema fascial
  • 88 horas de formação
  • Material de apoio ao curso (em Espanhol) – 4 livros de estudo
  • Certificado de Registo Profissional em formato digital (DGERT)

4, 5 e 6 de junho de 2021

  • Neste curso, Andrzej Pilat apenas estará presente no primeiro módulo. Os restantes módulos serão conduzidos por um formador da sua equipa (Equipa TUPIMEK), estando desta forma assegurados todos os standarts de qualidade e excelência desta formação.

 

  • No Módulo IV existirá um teste formativo para avaliação das competências e conhecimentos adquiridos neste Nível I (contudo, não precisa de ter aprovação no teste para lhe ser atribuído Certificado de Formação).

É hoje sabido que as restrições do sistema miofascial são responsáveis pela presença de dor e limitação de movimento, representando assim importantes entraves à recuperação total do paciente.

fáscia corporal é um tecido contínuo envolvendo todas as estruturas somáticas, viscerais e meninges. É possível afirmar que a fáscia é o material circundante envolve todas as estruturas do corpo e as liga entre si, oferecendo a sua proteção.

Além das funções de suster e participar no movimento corporal, é responsável por outras atividades biomecânicas e bioquímicas. A fáscia assegura a proteção e autonomia de cada músculo e víscera, mas também reúne os separados componentes corporais em unidades funcionais estabelecendo uma espécie de uma ininterrompida rede de comunicação corporal.

Em relação ao aparelho locomotor definimos a fáscia como o tecido conetivo denso e irregular que forma as aponeuroses, cápsulas articulares, envolvimentos musculares, e organizando-se ao largo das linhas de tensão, formando também as estruturas ligamentares e tendinosas.

Na última década, as técnicas de Indução Miofascial ganharam na fisioterapia um campo sem precedentes. Considera-se que a Indução Miofascial é o método de avaliação e de tratamento das disfunções do sistema fascial que tem como objetivo de aliviar a dor e as suas restrições, restaurando o equilíbrio da função corporal.

Todos os nossos eventos presenciais beneficiam da aplicação das estratégias e medidas necessárias, em estrito cumprimento com as normas e recomendações de segurança e higiene emitidas pela OMS e pela DGS. Não nos pouparemos a esforços para que não comprometamos a segurança e a aprendizagem dos nossos alunos.

Estamos a atuar aprofundadamente em cinco dimensões:

1. Condições estruturais – dimensão das salas, existência de equipamentos para a adoção de boas práticas de higiene; procedimentos para a limpeza regular das superfícies, incluindo detergentes e desinfetantes apropriados;

2. Educação – reforço permanente das recomendações sobre higienização das mãos, etiqueta respiratória, distanciamento físico, responsabilidade individual;

3. Triagem

4. Equipamentos de proteção individual

5. Práticas gerais e dinâmica de formação

A Wize On NÃO REALIZARÁ eventos onde as condições de segurança não estejam salvaguardadas. Antes de decidir organizar, prosseguir, restringir, modificar, adiar ou cancelar o evento, levaremos a cabo uma avaliação de risco completa em cumprimento com o postulado pelas autoridades de saúde locais, nacionais e internacionais.

Todas as medidas a adotar, assim como a própria efetividade para realização de cada evento, serão atualizadas em conformidade com as condições no terreno e as disposições governamentais e de saúde publica.

Objetivos

Objetivo Geral:

  • No final deste nível o formando deverá saber, na sua prática clínica, realizar uma apropriada avaliação e tratamento dos pacientes afetados pelo Síndrome de Disfunção Miofascial

Objetivos Específicos:

  • Identificar os elementos básicos da estrutura, biomecânica e cinemática do aparelho locomotor do corpo humano
  • Identificar a estrutura fascial do corpo
  • Descrever a estrutura molecular da fáscia
  • Saber caracterizar em detalhe a estrutura biomecânica da fáscia
  • Analisar com eficiência a patomecânica do sistema fascial
  • Diferenciar e apliquem as fases da avaliação do síndrome miofascial
  • Aplicar corretamente as técnicas básicas da mobilização e indução miofascial profunda
  • Aplicar corretamente as técnicas específicas mais utilizadas nas restrições miofasciais da coluna vertebral, tórax e extremidades
  • Realizar o processo de avaliação e tratamento do síndrome de disfunção miofascial
  • Identificar e respeitar as contraindicações da aplicação das técnicas de indução miofascial
  • Explicar os fenómenos relacionados com a disfunção do aparelho locomotor e sua relação com o síndrome de dor miofascial
  • Integrar as técnicas de tratamento que compõe a Indução Miofascial na sua prática profissional
Programa

Nível I – Técnicas Estruturais – 4 seminários | 88 horas lectivas

Primeiro Seminário:

O primeiro seminário introduz os conceitos de fáscia e do sistema fascial. Apresenta os conceitos básicos do síndrome de dor miofascial, apresentando as bases para a avaliação e tratamento do paciente através das técnicas de Indução Miofascial (MIT), nas disfunções mais frequentes do aparelho locomotor.

  • Conceito de fáscia
  • Fáscia como sistema
  • Anatomia do sistema fascial
  • Histologia de tecido conetivo
  • Neuroanatomia do sistema fascial
  • Biomecânica do complexo miofascial do corpo humano
  • Caraterísticas dos conceitos biofísicos do sistema fascial
  • Traumatismos do sistema fascial e o processo de reparação das lesões
  • Restrição miofascial e processo de formação do Síndrome de Disfunção Miofascial (SDF)
  • Bases da avaliação do Síndrome de Disfunção Miofascial
  • Definição da Indução Miofascial
  • Mecanismos da Indução Miofascial: modelos de tixotropia, piezoeletricidade, mecanotransdução e tensegridade
  • Fundamentos do processo de Indução Miofascial: princípios e sequência de tratamento; acompanhamento do paciente
  • Indicações e contraindicações
  • Bases do processo clínico aplicado à SDF
  • Aplicação das Técnicas Básicas no tratamento da SDF

 

Segundo Seminário:

Este seminário resume os conceitos básicos da SDF, focando a avaliação do paciente, bases do tratamento e a aplicação das técnicas de Indução Miofascial (MIT) nas disfunções mais frequentes da região torácica e região lombo-pélvica.

  • Análise da patomecânica fascial da região torácica e lombo-pélvica em relação com as restrições do sistema fascial
  • Avaliação das disfunções miofasciais da região torácica e região lombo pélvica
  • Aplicação dos tratamentos específicos na região torácica e lombo pélvica

 

Terceiro Seminário:

O terceiro seminário consiste na aplicação das técnicas de Indução Miofascial (MIT) nas restrições mais comuns da região cervical e do complexo articular do ombro. O programa inclui a discussão e aplicação dos seguintes tópicos:

  • Análise das particularidades da biomecânica do complexo articular do ombro
  • Avaliação das alterações patomecânicas relacionadas com as restrições miofasciais do complexo articular do ombro
  • Aplicação dos tratamentos específicos no complexo articular do ombro em relação às restrições do sistema fascial
  • Análise da patomecânica do sistema miofascial da região cervical
  • Avaliação das alterações patomecânicas relacionadas com as restrições miofasciais da região cervical
  • Tratamento das disfunções miofasciais da região cervical

 

Quarto Seminário:

O quarto e último seminário resume os conceitos básicos da SDF e foca a avaliação, bases do tratamento e a aplicação das técnicas de Indução Miofascial (MIT) nas disfunções mais frequentes que afetam as extremidades superiores e inferiores.

  • Patomecânica do sistema miofascial das extremidades superiores
  • Avaliação prática das alterações patomecânicas relacionadas com as restrições miofasciais das extermidades superiores
  • Aplicação dos tratamentos específicos nas extremidades superiores em relação às restrições do sistema fascial
  • Patomecânica do sistema miofascial das extremidades inferiores
  • Avaliação prática das alterações patomecânicas relacionadas com as restrições miofasciais das extermidades inferiores
  • Aplicação dos tratamentos específicos nas extremidades inferiores em relação às restrições do sistema fascial
Inclui
  • 88 horas de formação
  • Material de apoio ao curso (em Espanhol) – 4 livros de estudo
  • Certificado de Registo Profissional em formato digital (DGERT)
Datas

4, 5 e 6 de junho de 2021

Notas Importantes
  • Neste curso, Andrzej Pilat apenas estará presente no primeiro módulo. Os restantes módulos serão conduzidos por um formador da sua equipa (Equipa TUPIMEK), estando desta forma assegurados todos os standarts de qualidade e excelência desta formação.

 

  • No Módulo IV existirá um teste formativo para avaliação das competências e conhecimentos adquiridos neste Nível I (contudo, não precisa de ter aprovação no teste para lhe ser atribuído Certificado de Formação).
Saiba mais sobre esse tema

É hoje sabido que as restrições do sistema miofascial são responsáveis pela presença de dor e limitação de movimento, representando assim importantes entraves à recuperação total do paciente.

fáscia corporal é um tecido contínuo envolvendo todas as estruturas somáticas, viscerais e meninges. É possível afirmar que a fáscia é o material circundante envolve todas as estruturas do corpo e as liga entre si, oferecendo a sua proteção.

Além das funções de suster e participar no movimento corporal, é responsável por outras atividades biomecânicas e bioquímicas. A fáscia assegura a proteção e autonomia de cada músculo e víscera, mas também reúne os separados componentes corporais em unidades funcionais estabelecendo uma espécie de uma ininterrompida rede de comunicação corporal.

Em relação ao aparelho locomotor definimos a fáscia como o tecido conetivo denso e irregular que forma as aponeuroses, cápsulas articulares, envolvimentos musculares, e organizando-se ao largo das linhas de tensão, formando também as estruturas ligamentares e tendinosas.

Na última década, as técnicas de Indução Miofascial ganharam na fisioterapia um campo sem precedentes. Considera-se que a Indução Miofascial é o método de avaliação e de tratamento das disfunções do sistema fascial que tem como objetivo de aliviar a dor e as suas restrições, restaurando o equilíbrio da função corporal.

Covid-19: Plano Wize On

Todos os nossos eventos presenciais beneficiam da aplicação das estratégias e medidas necessárias, em estrito cumprimento com as normas e recomendações de segurança e higiene emitidas pela OMS e pela DGS. Não nos pouparemos a esforços para que não comprometamos a segurança e a aprendizagem dos nossos alunos.

Estamos a atuar aprofundadamente em cinco dimensões:

1. Condições estruturais – dimensão das salas, existência de equipamentos para a adoção de boas práticas de higiene; procedimentos para a limpeza regular das superfícies, incluindo detergentes e desinfetantes apropriados;

2. Educação – reforço permanente das recomendações sobre higienização das mãos, etiqueta respiratória, distanciamento físico, responsabilidade individual;

3. Triagem

4. Equipamentos de proteção individual

5. Práticas gerais e dinâmica de formação

A Wize On NÃO REALIZARÁ eventos onde as condições de segurança não estejam salvaguardadas. Antes de decidir organizar, prosseguir, restringir, modificar, adiar ou cancelar o evento, levaremos a cabo uma avaliação de risco completa em cumprimento com o postulado pelas autoridades de saúde locais, nacionais e internacionais.

Todas as medidas a adotar, assim como a própria efetividade para realização de cada evento, serão atualizadas em conformidade com as condições no terreno e as disposições governamentais e de saúde publica.

Perguntas Frequentes

Que tipo de certificado irei obter no final do curso?
Após concluir a formação e reunir os requisitos específicos de cada curso, os alunos receberão um certificado de formação Wize On. Em alguns casos, um segundo certificado pode ser concedido pelo formador ou parceiro de formação. Os cursos da Wize On não atribuem qualquer título académica, como licenciatura ou mestrado. Estas são da exclusiva responsabilidade das instituições de ensino superior.
Outras FAQ'S
Consulte outras perguntas frequentes aqui: em breve.

Esgotado. Gostaria de receber uma mensagem caso ela fique disponível?

Pode estar também interessado em:

× How can I help you?